A dieta baixa em carboidratos com a qual Vicente perdeu 24 quilos

Depoimento: emagrecer com uma dieta low carb

Se você quer conhecer detalhadamente a dieta com a qual Vicente conseguiu perder 24 quilos, não deixe de ler este artigo. Um exemplo para levar em conta!


vicente t

Gostou da anterior entrevista que fizemos com o Vicente? Nessa entrevista, ele tinha contado como fez para perder 24 quilos. Muita gente ficou com a dúvida do que ele comia especificamente e, por essa mesma razão, voltamos com este novo artigo.

Vicente é engenheiro e escreve com frequência no seu blog Não Volto a Engordar (www.novuelvoaengordar.com), em espanhol, onde compartilha as coisas que foi investigando e descobrindo com relação à nutrição. Agora, vai te contar com detalhes o que deu tão bons resultados.

Entrevista com o Vicente de novuelvoaengordar.com

– Muita gente ficou se perguntando na anterior entrevista sobre como é a dieta com a qual você conseguiu perder peso. Você pode nos dar um exemplo do que você come habitualmente? Como seria um menu habitual?

Ultimamente não tenho fome ao me levantar, então de café da manhã eu tomo só um café com nata, sem nenhum tipo de edulcorante. Alguns dias também como uma ração de frutos secos variados, umas 50 g, no café da manhã. Se eu tivesse fome comeria algo a mais, como por exemplo uns ovos fritos, mas não costumo fazer isso. Na meia manhã costumo tomar outro café, sozinho ou com leite.

A comida típica seria uma salada de primeiro prato e uma peça de carne ou peixe no prato principal, talvez acompanhada de pimentão ou berinjela no forno. E se a carne ou o peixe não têm muita gordura adicionaria uma porção de manteiga. Sem pensar em quantidades, comendo até ficar saciado. De sobremesa muitas vezes tomo um iogurte bifidus natural ou grego natural, nunca na versão desnatada e nunca com edulcorantes. Alguns dias substituo o iogurte por uma peça de fruta.

Na meia tarde costumo ter vontade de outra ração de frutos secos (50 g) e um café descafeinado com um pouco de nata.

Para jantar costumo tomar um copo de leite kefirado, feito em casa, e por exemplo um pedaço de carne na chapa acompanhado de brócolis e um pouco de manteiga. Se isso me deixa com fome posso tomar também um iogurte (bifidus ou grego natural).

Além do café, só bebo água.

vicente t

– Você teve diferentes fases na sua dieta? Ou seja, come o mesmo agora que quando começou e a dieta se transformou num estilo de vida? Ou no começo da dieta levava outro tipo de alimentação mais “rigorosa”?

– Não, não como o mesmo. Quando estava emagrecendo e já seguia uma dieta baixa de carboidratos, pesava a comida para contabilizar até a última grama de carboidratos. E fazia coisas que agora não faria, como por exemplo comer maionese feita com óleo de girassol ou de soja. Agora continuo prestando atenção em não consumir muitos carboidratos, mas não consumo alimentos pouco saudáveis, como os óleos de sementes, embora tenham poucos hidratos de carbono. Como comentei na primeira parte da entrevista, enquanto emagrecia contabilizava as calorias, mas levo meses sem fazer isso.

De fato, agora mesmo para mim é um estilo de vida, pois não tenho a sensação de “estar de dieta” nem penso que vou comer de outra forma no futuro. Quando os resultados são tão espetaculares e a saúde melhora, e fisicamente você está tão bem, é lógico decidir que quer seguir comendo igual. O que outros podem ver como um sacrifício, não é, porque a recompensa é enorme.

Quanto a se antes era mais rigoroso, acho que é o contrário, creio que quanto mais tempo você levar com esta forma de comer mais simples será segui-la e menos tentador se torne comer os alimentos que te deixaram obeso. Você se acostuma a comer de forma saudável. Meu pensamento é: prefiro ter o abdômen como tenho agora a comer uma torta de chocolate.

– Considera que se passa fome com este tipo de dietas baixas em hidratos de carbono ou é questão de se acostumar a não comer este tipo de produtos – que têm algo de viciante, aliás?

Eu não passo fome. De fato um dia no trabalho esqueci de ir comer! E quando percebi eram as quatro da tarde. Não tinha sentido a sensação de fome em nenhum momento. No último ano não me lembro de ter escutado meu estômago rugir por fome nem uma só vez. É típico nos experimentos científicos com dietas como a minha que os participantes, embora não se lhes limite a quantidade, sempre acabam comendo menos comida que os que seguem outras dietas nas que sim lhes limitam a quantidade de comida e sim passam fome.

Além disso, não se deve ter medo de comer: se eu tenho fome, como. Deve-se desterrar a ideia de que se engorda por comer demais e fazer pouco exercício. Se você tem fome deve comer, sem pensar na quantidade, mas só em saciar a fome. A obesidade não vem de comer demais, mas de comer os alimentos que não deve. Se você tem fome e come brócolis e um ovo frito, ou cozido, e um pouco de manteiga, e come até ficar saciado, não está engordando.

Como eu digo: se você tem fome, deve comer, mas não consuma alimentos que tenham hidratos de carbono como pão, pizza ou cereais de nenhum tipo. Pelo menos até alcançar seu peso objetivo. Nesse momento você pode determinar reintroduzir a batata, o arroz ou os legumes e observar como reagem seu corpo e seu peso.

Quanto ao poder viciante de certos alimentos, acredito que é indiscutível que é assim. Acho que os alimentos naturais, a comida de verdade, como a carne, os ovos, ou os vegetais frescos não geram dependência, nem um impulso de continuar comendo-os. Coma o que o corpo precisa e o desejo de comer desaparece de forma natural. Por outro lado os alimentos processados ou os ricos em carboidratos, como os que contêm trigo ou açúcar, não nos cansamos de comê-los e nos fazem viver com permanente sensação de fome.

-Por último, aqui você pode adicionar o que considerar necessário.

-Há diferentes modalidades de dietas baixas em hidratos de carbono. Se alguém quer seguir uma dieta como a minha eu recomendaria começar lendo o site de Andreas Eenfeldt, em inglês, no qual descreve como é a dieta baixa em carboidratos e alta em gordura (LCHF). Esse site é o www.dietdoctor.com.

Quando ja tiver feito essa leitura, eu recomendaria fixar uma quantidade diária de carboidratos e durante um tempo pesar a comida para saber exatamente quantos carboidratos estão sendo consumidos a cada dia. Se for definida uma quantidade muito pequena é preciso levar em conta que o irrenunciável são sempre os vegetais frescos, os de folha.

Por exemplo, pode-se começar com 40 ou 50 g diárias de carboidratos no máximo. Se essa quantidade nos parece pequena, é preciso lembrar que o nosso corpo não precisa de carboidratos para estar saudável nem os necessitamos para ter energia. Pelo contrário: não consumir hidratos de carbono faz que você se sinta com mais energia todo o tempo. Nem todos precisamos restringir carboidratos na mesma medida. É preciso experimentar como vão as coisas com diferentes quantidades.

Algumas pessoas acham que é melhor chegar a essas 40-50 g diárias de carboidratos de forma gradual desde a dieta que a gente esteja levando até este momento. Parece razoável.

Conselhos do Vicente para fazer dieta e baixar 25 quilos

  • Ignorar as calorias dos alimentos. Não continuar lendo até não ter assimilado que: “foi pensando nas calorias dos alimentos como acabamos engordando”. Se continuar pensando nas calorias nada mudará.
  • Comer carne, peixe, ovos, vegetais frescos (os que crescem sobre o chão, não debaixo dele) ou de folha, frutos secos, etc. Caso seja desejado, podem-se consumir lácteos fermentados.
  • Evitar o açúcar. Esquecer as sobremesas con açúcar, os lácteos com açúcar, os doces, as bebidas açucaradas, etc. Zero gramas de açúcar por dia.
  • Não consumir produtos anunciados como “baixos em gordura”. Consumir sempre carne, peixe e produtos lácteos com sua gordura e incorporar manteiga e nata na dieta.
  • Evitar os alimentos processados: os que têm listas enormes de ingredientes e só existem graças a fábricas, indústrias ou padarias. Isso inclui carnes processadas, comidas preparadas, qualquer tipo de produto procedente de sementes, como os cereais (pão, pasta, pizza, etc.). Os cereais, nem refinados nem integrais. Evitar os óleos de sementes (girassol, colza, soja, etc.) e obviamente a margarina. Não pelas calorias do óleo, mas sim por saúde.
  • Comer fruta com moderação (uma fruta por dia, no máximo).
  • Beber água. Também é possível beber café ou chá, sem edulcorantes de nenhum tipo. Esquecer a cerveja.
  • Comer quanto e quando o corpo pedir.
  • Praticar esporte, se a condição física permitir.

Se o objetivo é perder peso, é preciso ter controlado até o último carboidrato que se consome (os vegetais frescos têm salvo-conduto). Se você vir que está baixando de peso, ou se apenas quer mantê-lo, pode experimentar comer arroz, batata ou legumes com moderação.

Que conselhos você acha que te ajudarão a emagrecer mais facilmente?

Veja resultados

Loading ... Loading ...



Não há comentários

Você pode comentar no Facebook e no Google+ ou, se preferir, fazê-lo de forma anônima no nosso sistema de comentários

Comente no Facebook
Loading Facebook Comments ...
Comente no Perder peso - Remédios, dicas e truques para perder peso

Avisar-me quando houver novos comentários!

Comente no Google+